Ricota Não Derrete Ricota não Derrete

Busca

Buscar

Search This Blog

Carregando...
Ricota Não Derrete

Facebook

Ricota Não Derrete

Categorias

Moda Beleza Comida Faça Cultura Variedades

Categorias

Ricota Não Derrete

Instagram

Ricota Não Derrete

Posts Antigos

Posts antigos

Ricota Não Derrete

quarta-feira, 16 de abril de 2014

{look pechincha} Roupa barata na Argentina

2 comentários:
Assim que comprei as passagens pra Argentina, comecei a pesquisar tudo o que podia me interessar em Buenos Aires. Quando chegou na hora de catar lugares que vendiam roupas baratas, a maioria dos links falava dos outlets na Avenida Córdoba ou da feira da Praça Serrano. Até anotei as dicas, mas ainda não pareciam os lugares ideais pra encontrar achaditos impressionantes mesmo. Até que, pesquisando mais, soube do "El Once", a zona de comércio popular de Buenos Aires.

O Once é formado por diversas ruas que cortam a Avenida Corrientes e vendem bijuteria, roupa, tecidos e outras coisas em atacado e varejo. Lá não é feito pra turista e no Trip Advisor, os portenhos desencorajam demais a ida ao bairro, dizendo que é feio, inseguro e sei lá que mais. Gente, olha pra minha cara e me diz se eu vou achar um lugar feio porque é um bairro popular não construído pra turistas. Lá é maravilhoso.

Se tudo der certo, amanhã entra no ar um vídeo que fiz mostrando algumas lojas e achados por lá mas, enquanto isso, olha só um look com algumas coisas que comprei lá e me diz se dá pra acreditar nesses preços.




Lá, tem muitas lojas pequenas e nem todas têm nome, mas não precisa se preocupar, porque a maioria das peças se repete entre uma loja e outra. Essa saia, por exemplo, apareceu em muitas. Já essa blusa, comprei numa bem fácil de achar, na frente da entrada pra Estação Corrientes. As bijuterias foram todas compradas na mesma loja e todas essas vão aparecer no vídeo. Aliás, se inscrevam no canal pra ver assim que ele entrar no ar. :)

As roupas não são o ápice da qualidade, mas tem muita coisa bem decente, sem contar que a gente tá tão acostumada a pagar caro por baixa qualidade que é um respiro pagar pouco, mesmo que não sejam as melhores peças. De uma coisa eu tenho certeza, no Recife pagaria o triplo (pelo menos) por uma blusa ou uma saia dessas. Agora, quero voltar com mais tempo pra aproveitar melhor. :)

terça-feira, 15 de abril de 2014

5 sintomas da depressão pós viagem

3 comentários:

Viajar é tão bom, tão bom, que, quando você volta, fica difícil não achar tudo uma porcaria. Desceu do ônibus/avião/carro/trem/tapete voador, vem logo aquela sensação de "putz, caí na rotina de novo e nem deu tempo de aproveitar tudo da viagem". É nesse momento que bate a depressão pós viagem, quando você foca em tudo de bom que sua estadia fora teve e tudo de ruim que sua vida normal tem.

Acho que tô meio nessa, sabe? Voltei domingo e ainda não me conformei. Vamo ver quem mais sente a mesma coisa. :D

1. Entra na sua cidade achando tudo um horror
Toda cidade tem defeitos e alguns são bem graves, saltam à vista. Mas convenhamos, quando você vive num lugar, tem algum afeto e aquela sensação de estar em casa quando anda por lá. Já quando você volta de um lugar novo, de uma viagem incrível, a vontade que dá é praguejar o trânsito, a violência em dia de futebol e até os buracos da sua rua vêm à mente antes do jantar feito pela mamãe.

2. Você não desfaz as malas
Essa é típica. Nenhum gesto pós viagem é tão traumático quanto abrir o zíper e começar a tirar um sem fim de roupa suja de dentro da mala. Aquelas roupinhas que estavam vestindo seu corpo pra visitar, ver e fazer coisas novas, agora, são só um amontoado de coisa pra dar trabalho a você e à máquina de lavar. É duro.

3. Você já começa a programar a próxima viagem
Levanta a mão que já chega de uma viagem olhando promoções de passagens pra próxima. Normal, né? Num nível hard de deprê pós viagem, você vai não só pesquisar passagens, mas passagens pra voltar pro mesmo lugar. Normal também.

4. Você só fala disso
A mais clássica das clássicas. Como você só pensa no quão maravilhosa foi a viagem, só consegue falar dela, desde as coisas realmente interessantes até os detalhes mais bestas. Nessas horas, a gente dá um viva à amizade e à paciência por ainda ter quem escute a gente dizendo como tava a temperatura no lugar e o que tinha de bom pra comer.

5. Decide que vai trabalhar pra viajar
Quando a viagem é boa, você volta e olha pra tudo que tem nas lojas com cara de "muito caro, prefiro viajar". Roupas, sapatos, remédios, comida, NADA faz você abrir a carteira porque bom mesmo é viajar e é pra isso que você vai usar tudo o que tem.

Devo dizer que eu passo por todas essas etapas e, talvez, mais algumas. Mas a boa notícia é que sempre passa. Não a vontade de viajar, claro (e ainda bem), mas esse desespero todo. Logo, a gente vê como um tempo fora fez bem à cabeça e até começa a ver o dia a dia com mais simpatia, coragem e criatividade. Aí, quando essas reservas tão acabando, chega a hora de fazer as malas de novo. ;)

segunda-feira, 14 de abril de 2014

* Páscoa com presente especial

Um comentário:

Aqui em casa sempre foi assim: domingo de Páscoa, depois do almoço, a gente tira o ovo da geladeira, abre e como conversando, tipo uma sobremesa especial. Quando eu era criança (nem tão criança, na verdade), tinha um plus: os brinquedos dentro do ovo. Eu amava até mais que o chocolate. Mentira, mais que o chocolate não, mas gostava um bocado. Brinquei, colecionei e, depois, comecei a ganhar ovo de Páscoa de adulto.

Aí, vejam só, alguns anos depois, a Lacta faz uma ação onde nenhum ovo de Páscoa precisa ser tããão de adulto assim. Na loja da marca, que tá lá no Shopping Recife até 20 de abril (tem em Salvador e Fortaleza também), ao comprar qualquer ovo, você pode fazer um paper toy com a cara de quem vai ganhar. Assim, você sempre vai dar de presente o chocolate e um brinquedo e, nesse caso, um brinquedo especial, já que tem a cara do presenteado. 

Se você quiser, pode até criar o paper toy em casa e passar na loja só pra imprimir, montar e, claro, escolher o ovo de páscoa. É que a Lacta criou um aplicativo pro Facebook igual ao que ajuda a montar o bonequinho nas lojas. Legal demás.


Pra fazer, é bem fácil. A gente escolhe cabelo, olhos, roupas e acessórios que mais se parecem com os do presenteado (ou os nossos) e, minutos depois, recebe o bonequinho impresso e montado. Como ganhei o ovo, achei justo fazer uma miniatura minha mesmo. :)




E, por falar em justiça, sério que existe um ovo de Amandita e passei esse tempo todo sem saber? Minha gente, que coisa mais maravilhosa isso deve ser. Tava babando no Laka - amo chocolate branco - e apareceu esse na visão periférica. Alguém já comeu?

O nome do coelhinho mascote é Pascoal. Adorei. :)


*Esse post é um publieditorial, um post de publicidade.

terça-feira, 8 de abril de 2014

Minha listinha de compras em Buenos Aires

15 comentários:
Enquanto vocês lêem esse post, eu devo estar embarcando pra Buenos Aires. Tô ansiosa e torcendo pra tudo dar certo porque, não é que eu não conheça a cidade, é que eu não conheço nenhuma cidade fora do Brasil. Os lugares onde houve mais gente falando em outra língua ao meu redor são, nessa ordem: Pipa, Olinda no domingo e a UFPE em época de congresso (lá no meu tempo era assim, pelo menos).

Tenho um monte de expectativas sobre conhecer o dia a dia de Buenos Aires e, claro, tenho algumas sobre o que vou comprar por lá. Vou disposta a conhecer um mundo de coisa, mostrar um monte e comprar algumas, mas a minha lista de compras obrigatórias, dessas que eu não posso voltar pra casa sem, é bem concisa.


Shampoo Herbal Essence
Esses shampoos são vendidos no Brasil, mas nunca usei por motivos de pirangagem. Em Buenos Aires, eles são muito mais baratos e, como já vi um tanto de gente elogiar, tô doida pra usar também.

Mousse Herbal Essences
Todo mundo que já entrou nesse humilde blog meia dúzia de vezes sabe que eu sou a insana do mousse. Aqui, eu sempre compro o da Cless, mas vi uma resenha no Total Beauty falando dessa Herbal Essences. Pra variar, é baratinho que só.

Base Toleriane
Minha pele é toda metida a sensível a tudo, menos à minha situação financeira, então ela resolve encrencar com tudo que é produto. Aí eu, conformada, saio à procura de produtos hipoalergêncios e, oh, surpresa: são caríssimos no Brasil. Comprar dermocosméticos vale muito a pena na Argentina. Se as indicações do seu dermatologista te fazem chorar no fim do mês, faz as contas que é capaz de sair mais barato viajar pra Buenos Aires  - com passagens em promoção - e comprar tudo lá a cada seis meses (nos EUA então, chega a ser dez vezes mais barato que aqui). Essa base, voltando, é tipo uma unanimidade entre os dermatologistas. Não só sobre ser de alta tolerância, mas pela cobertura, a textura e essas coisas que a gente avalia em bases. 

Mostarda Savora
Sou louca por mostarda. Mostarda é a cura pra comida ruim, mostarda é o raio de luz da minha geladeira. Minha marca favorita é a Great Value, mas dizem as boas línguas que essa Savora é baratinha só que dez vezes mais gostosa que qualquer outra baratinha brasileira. Meu pão integral e minha ricota mal podem esperar. Calma, acelga! Ela já vem.

Alfajor Jorgito
Fiz uma longa pesquisa baseada em números cuidadosamente colhidos e catalogados a fim de chegar a um consenso sobre qual o melhor alfajor de Buenos Aires. Ao fim desse longo e embasado trabalho, descobri que Jorgito é amor. Claro que tem outros gostosos pra vender, mas esse é delícia (dizem), baratinho, vende em qualquer supermercado e, pra completar, tem essa embalagem com 5 ou 6 mini alfajores (tô com muito sono pra pesquisar se esse plural tá certo, desculpa gente). A embalagem retrô não é à toa. Jorgito (quase chará de um dos meus gatos) existe há uns 60 anos e é um lanche tradicional nas escolas argentinas. 

Hidratante Trixéra
Voltando a falar de peles difíceis, principalmente com alergias, atopias, eczemas e afins, esse hidratante da Avène é outra unanimidade. Hidrata muito e ajuda a tranquilizar as peles irritadiças. Preciso dizer que ele custa rios de dinheiro no Brasil? Pois é, na Farmacity, o preço é bem bom. Só perde pra Europa e América do Norte, onde ele tem um preço mais gente boa ainda.

********

Tão vendo só como eu tô indo com uma lista modesta? Vamo ver o que vai surgir por lá de surpreendente pra merecer meus protegidos pesos. :D

PS: moças, vou postar tudo sobre a viagem (dicas, achados, comida, pechinchas) quando voltar mas, enquanto isso, vou mostrando as novidades no Instagram e no Facebook