Decoração

Decoração
Decoração

Vídeos

Vídeos
Vídeos

Receitas

Receitas
Receitas

A pequena fábula das roupas malditas

Ouvi falar de um mundo distante onde há duas instituições básicas: a roupa e a dona da roupa. Nesse reino, antes pacato, começou uma espécie de revolução, onde as tais roupas decidiram ser agora donas de suas donas. Diziam, com razão, ter custado muito do dinheiro que as donas nem sempre tinham, levantavam - como cartazes - suas próprias etiquetas, uma mais tradicional que a outra. De repente os nomes e as identidades das roupas se sobrepuseram aos de suas donas.

As donas, atordoadas, não se livravam das roupas, não conseguiam. Jogavam mais e mais peças sobre si, pareciam esperar que tantas roupas juntas entrassem em conflito, se perdessem em sua rebeldia, mas não conseguiam. As roupas, todas juntas, pareciam se condensar. Se tornavam homogêneas - não só as que vestiam o mesmo corpo, mas tantas outras de tantos outros corpos, que já pareciam igualados. Cada um com um rosto, que já parecia paisagem.

As roupas, então, passaram a determinar os poucos batons, cabelos e expressões que poderiam ser usados por suas donas. As roupas queimaram livros subversivos, destruíram roupas dissidentes. Quando mais nenhum dano parecia possível, as roupas promulgaram que não mais seriam coisas, quem as vestisse é que seria.

Por fim as roupas colaram na cara das suas donas um sorriso branco e satisfeito, enquanto nos braços, penduraram bolsas quadradas e raras. Fazia parte da composição.

Diz-se por aí que hoje as roupas controlam tudo nesse tal mundo, e todas as donas de lá são donas de coisas iguais, porque tudo o que elas tinham de diferente - por dentro e por fora - foi confiscado. Há quem jure que ouviu as roupas falarem em lobotomia pra um futuro próximo, mas essa parte já deve ser invenção do povo.

36 comentários

  1. Dani, bom humor sem julgamentos. Adorei. Execelente maneira de começar a semana: sem querer causar, sem colocar o dedo na cara de ninguém.Cada um sabe de si e como se relaciona com o que lê e o que veste.

    ResponderExcluir
  2. MUITO bom! Como disse a Luanda: "Cada um sabe de si e como se relaciona com o que lê e o que veste."
    Faz pensar sem criar baphon, nota 10.. :)
    Bjus

    ResponderExcluir
  3. Palmas, palmas!

    ResponderExcluir
  4. Dani, achei fofo, criativo e direto. Sincero na medida. Parabéns, viu? :)

    ResponderExcluir
  5. Será que um dia consigo escrever um texto tão sutil e direto? Tá um primor esse post Dani, parabéns linda. Bjinhos, Michel.

    ResponderExcluir
  6. adorei o post!!!
    beeijos

    ps:tem postagem nova la no blog!
    da uma checada no estilo dos famosos
    http://um-mundo-meumundo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Perfeito, genial, palmas pra vc, Dani!!!

    ResponderExcluir
  8. a revolução dos bichos. digo, das roupas....

    ResponderExcluir
  9. Uma sacada incrível.
    Excelente post.
    Adoro o Ricota, um dos poucos blogs que ainda consigo frequentar.
    Congrats!

    ResponderExcluir
  10. Menina vc é boa hein? Pra mim isso é crônica, e das mlehores...

    ResponderExcluir
  11. livia reis16/05/10 20:31

    parabens!!
    sempre leio mas raramente comento, seu blog eh unico!
    continue assim
    bjos

    ResponderExcluir
  12. Amei o texto. A verdade é um pouco pesada, né!
    Para pensar!
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  13. Ô mulher talentosa, viu?! Parabéns Dani! Adorei!!!!

    ResponderExcluir
  14. Ótimo texto (twitei!)!

    Estive neste lugar outro dia, quando fui ao shopping. Que profusão de igualdade...

    Beijos e sucesso!!!

    MEU BLOG: http://www.sabrinamix.com

    ResponderExcluir
  15. Danizinha!!!
    Preciso da sua ajuda. Comprei uma calça legging pied-de-pule e não sei o que usar com ela. Quais cores? Além do trench-coat qual outro tipo de casaco?
    Me ajuda?!?
    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Adorei seu blog! Parabéns, virei fã =D

    ResponderExcluir
  17. Muito bem escrito. E verdadeiro, né?

    Ó, vi um tweet teu hoje sobre estampas de tecidos. Tem uma loja na Rua do Rangel, pertinho do Mercado de São JOsé, chamada Art&Fil que tem vários tricolines com estampas bem legais. Todos por 14,90 o metro. Fica a dica. :)

    Aline.

    ResponderExcluir
  18. inveja literária das gordas, viu, dona dani? arrasou!

    ResponderExcluir
  19. me deixou com inveja literária das gordas, viu, dona dani? muito bom, arrasou!

    ResponderExcluir
  20. meninas, que bom que vocês gostaram. ^^

    =*

    ResponderExcluir
  21. Uma das melhores crônicas que já li! Parabéns.

    ResponderExcluir
  22. Oi,parabéns pelo conteúdo do post,muito bom.!!!

    ResponderExcluir
  23. hahaahahahahaha Guria, adorei.

    ResponderExcluir
  24. Um brinde à vida inteligente em meio à revolução das roupas malditas!

    Perfeito! Parabéns! :-)

    ResponderExcluir
  25. Lembrei tanto da Revolução dos Bichos - George Orwell.
    Muito bom, parabéns!
    Nina

    ResponderExcluir
  26. genial, adorei! faça mais!

    bj e boa semana

    ResponderExcluir
  27. muuuito bom.. adorei

    ResponderExcluir