Decoração

Decoração
Decoração

Vídeos

Vídeos
Vídeos

Receitas

Receitas
Receitas

Sobre o show de Amy Winehouse

Quinta foi o show de Amy no Recife e, ah meu deus, ainda bem que ela é fantástica a ponto de compensar as péssimas acomodações a quem pagou R$200 reais no ingresso pra pista. O palco baixo demais fazia com que fosse quase impossível vê-la, a falta de espaço lateral livre no Centro de Convenções (coisa que não aconteceu nos shows que a produtora fez no Jóquei Clube) levou a multidão a se amontoar nas grades. Não se via um segurança andando na pista. Eu estava a um metro da grade, uma menina desmaiou atrás de mim - difícil se amontoar naquele calor e não desmaiar - e foi preciso muito grito pra que os seguranças que circulavam pelo front stage notassem o que acontecia a dois metros deles.

Resumindo: a impressão que se tinha era de que quem estava no front stage (custava R$300) tinha comprado ingresso e quem estava na pista (como eu disse, custava R$200) tinha entrado de favor.

Ainda bem que há coisa bem melhor que isso pra falar.

Há algo de inexplicável naquela mulher. Quando você vê que se trata dela, com o nome escrito no fundo do palco naquela tipografia anos 50, com as tatuagens, o topete, o delineador a granel, o siliconão e um vestido adesivo amarelo, acontece aquele impacto comum a todas as vezes em que você vê algum tipo de ídolo, ícone, mito aparecer como gente, como algo que existe mesmo, além da notícia, além da obra e todo o mais.

Mas com ela tem alguma coisa que vai além disso, sabe? Eu queria muito saber explicar, mas é algo muito vago passeando entre o olhar perdido dela em cada música e os apaixonantes movimentos erótico-desengonçados totalmente fora do rítmo. É um encanto. Você vai pra um show de Amy Winehouse e é isso o que você tem: uma hora do que é Amy Winehouse. Tem um pouco de descontrole, de gestos infantis, de lascívia. Tem ela cantando as músicas que fez e te deixando com a sensação de que ninguém mais pode cantar aquilo. Ninguém pode, sequer, dizer a ordem em que ela vai cantar aquilo. Tem que ser como foi, parece que os versos que ela esqueceu não tinham que ser cantados mesmo, que ela só lembraria se sentisse e se não sente, não tem porque cantar.



Ela se vê livre pra fazer o que quiser no palco e há quem chame qualquer ausência, falha ou mudança que isso possa gerar de desrespeito aos fãs, mas eu penso que os fãs tiveram muita sorte, porque ali não tinha só alguém cantando impecavelmente suas músicas, tinha alguém mostrando porque aquelas músicas existem e porque fazem sentido.



Nesses dias depois do show tenho me esforçado pra achar alguma coisa mais bonita e apaixonante do que ela por aí, mas parece que nada sabe ser tão precariamente lindo como essa moça.

PS: a relação entre ela e a banda parece ser outra coisa bonita a se destacar.

11 comentários

  1. que invejaaaa
    ela é maravilhosa.
    uma artista magnifica. angustiada, sente muito e é isso mesmo q vc escreveu: sai o q sente e assim q é arte de verdade.
    :*

    ResponderExcluir
  2. Menina, eu tenho horror a essa mulher, se bem que nao conheço o trabalho dela, mas a figura que ela apresenta ja me apavora. Mas respeito quem gosta, mesmo sem entender...kkkk

    ResponderExcluir
  3. Eu tb queria ter sentido isso no show dela, mas da pista n consegui me emocionar tanto c o show... Muito longeee! Ficava o tempo todo de ponta de pé, me esticando e pulando p ver um pouquinho dela no palco e até msm do telão! Mas q ela arrasa isso n tenho dúvidas!

    ResponderExcluir
  4. Nossa, meo, que texto lindo. *_*

    ResponderExcluir
  5. Caroline®16/01/11 12:36

    Aaaai, que arrependimento de não ter ido. Só quem é fã e conhece o trabalho da Amy sabe dar valor ao que realmente é importante: o talento enorme dela! Pra os que não conhecem, fica só a loucura e os vícios mesmo. Mas a Amy é muito mais que isso, viu?

    ResponderExcluir
  6. Nossa... eu não tava nem com vontade de ir para o show dela, no dia eu fiquei morrendo de vontade e nem fui...
    Odeio shows no centro de convernções, fui para la no show de los hermanos, la não tem estrutura para se fazer um show bom e sempre o povo reclama, mas esles insitem em fazer show la...
    coitada da pessoa que desmaiou..
    ;/
    adorei o texto e os videos.
    beijos

    ResponderExcluir
  7. Saí de Fortaleza, encarei 12h de ônibus, estadia numa pousada chinfrim e só pude comprar o ingresso da pista porque mês passado fiz uma viagem em que gastei os tubos e não me sobrou quase nada pro show da Amy. Enfim...eu não resumiria melhor do que você a sensação de ter estado lá, mesmo com a pouquíssima infraestrutura e o zero de respeito por parte da PRODUÇÃO com os pagantes da pista. Foi simplesmente incrível poder vê-la, ainda que não tão de perto quanto eu gostaria, e ter participado desse que, até onde soube e li por aí, foi o melhor show dela no Brasil. Emocionante!
    Acho cretina essa postura de reduzir uma pessoa, seja ela artista ou não, às suas mazelas, defeitos e incoerências. Amy Winehouse é muito mais do que escândalos e drogas. O talento dela ofusca tudo o mais. Azar de quem não a viu.
    Beijo, Dani!
    Clarisse

    ResponderExcluir
  8. Finalmente alguém deu uma descrição de um show a altura da Amy. Tinha que ser você, Dani! <3

    ResponderExcluir
  9. Assisti ao show de ontem em São Paulo e senti bem isso que você disse. Saí de lá satisfeita por ter tido a oportunidade de vê-la e ouvir sua voz fantastica, mesmo que só por uma horinha.

    ResponderExcluir
  10. acho que a midia pega demais no pé da amy...

    ela é assim mesmo eu acho, apesar de nunca ter ido a um show dela, é isso que você disse ela canta o que tem que cantar, a emoção que tem que ser, ela é jazz e muito blues... se não tem o sentimento, não tem como sair...

    ela é um tipo diferente de artista em um mundo onde as vezes você quer celebrar e as vezes você quer chorar... tem um lugar para amy no coração de todo mundo que um dia já sentiu tristeza, se sentiu perdido, ou precisou de uma rehab...

    daqui alguns anos quando ela não tiver mais aqui farão milhares de filmes mostrando ela como heroina e sua grandiosidade... é assim mesmo.

    beijoss

    ResponderExcluir
  11. É tudo verdade!! Postei um pedacinho do seu texto no meu face e coloquei que era seu tá?! Amei o show! A Amy arrasou!
    Bjinho

    ResponderExcluir