Decoração

Decoração
Decoração

Vídeos

Vídeos
Vídeos

Receitas

Receitas
Receitas

Arrumada demais?!

Parando pra pensar como me visto, me considero uma pessoa esforçada. É, acho que é essa a expressão. Eu procuro ver coisas diferentes, modelagens que, necessariamente não sejam as mais seguras pro meu corpo, procuro ser fiel à minha personalidade mas sempre busco uma coisinha fora da zona de conforto. Claro que isso é uma busca e "errar" faz parte, mas sou adepta da teoria de que é melhor errar do que acomodar.



Maaas eu tenho um problema desde sempre que passou a ser mais gritante pra mim depois que comecei a tirar uma foto aqui outra ali pro blog. É que eu tenho medo de ficar "arrumada demais", sabe como? Talvez algumas de vocês se identifiquem. Não é nada consciente, mas quando vou me vestir ou pensar numa roupa, sempre corto um salto ou um brinco ou anéis ou maquiagem pensando: vou ficar arrumada demais, montada demais. Mas aí, quando passei a ver minhas fotos, vi que essa limitação tá me levando a ficar de menos, sabe? Minimalista demais.

Não que exista um problema no minimalismo (beijo, Calvin Klein dos anos 90. Amo você!), pelo contrário, mas é que não fico num minimalismo massa, fico no minimalismo não criativo. Dá pra sacar? Por exemplo, eu misturo estampas sem constran. Tipo um vestido listrado e uma sapatilha de oncinha. Aí já penso "nossa, estou bem chamativa, não vou colocar mais nada aqui" Aí me vejo depois e acho sem graça. Falta acessório com coragem, falta maquiagem com coragem.

Acho que isso é um fenômeno relativamente novo na minha vida, porque aos, sei lá, 18 anos, acho que eu não tinha medo, talvez porque pensasse menos na moda como matemática e mais como opa-essa-roupa-me-valorizou. Tudo bem que, nessa época, eu era chegadíssima numa blusa de lycra e, na verdade, isso nem me valorizava, mas auto-confiança é tudo, né? :)

Aí, tô com esse desafio agora, de tentar "exagerar" na quantidade de elementos, "exagerar" na arrumação, porque, no fim das contas, o que eu acho que é exagerar, é só sair da sem gracice, da apatia. Tem gente que, sem nada demais, já tem uma imagem marcante, mas acho que tem outro grupo, o meu, que tem que apostar numas coisinhas extras. A boa notícia é que acredito em coisas simples: maquiagem, esmalte, bijuterias, modelagens mais auto-suficientes, brilho. Sempre tem um recurso que afasta o ar aguado.

Vocês se identificam com esse "drama"? Alguém aí quer dividir umas dicas pras moças que, como eu, padecem desse medinho que parecer arrumadas demais? ;)

50 comentários

  1. Nossa, concordo totalmente. Eu comprei um sapato nude com salto, uma graça, e falei pra minha mãe que super usaria, porque vai com tudo e posso ir em qualquer lugar e isso e aquilo, e toda vez que eu penso em usá-lo eu acho que estou super produzida ou acho que vai ficar de mais para o lugar que eu vou. Odeio isso.

    ResponderExcluir
  2. Eu sou exatamente assim. E termino sempre no lugar-comum. Snif.

    ResponderExcluir
  3. Vélio, eu sou mto assim! sério, danizinha, sempre acho que to exagerando e ao mesmo tempo fico babando as produções 'exageradas', qnd voce coloca vários acessórios e tal. Acho lindo nos outros, mas quando coloco em mim fico achando o samba do criolo doido --" hahaha.

    ResponderExcluir
  4. kk super me identifiquei
    odeio passar a sensacao de arrumada d+ rsrs

    bjos
    kammy
    Comer, Blogar, Amar

    ResponderExcluir
  5. Eu também sou um pouco assim, mas por uma espécie de "rebeldia inconsciente". Explico. Quando era adolescente, minha mãe tinha a mania de, sempre que eu saía de casa, perguntar: "Já colocou brinco?" "Passou batom?" "Coloca um brinquinho" e por aí vai. Acabava por me montar inteira até por um certo comodismo. Hoje não coloco tantos vestidos e saltinhos como naquela época, vou para o trabalho um pouco mais à vontade. Mesmo assim, tem hora que acho que vou para o trabalho um pouco desleixada, mas quando me arrumo um pouco mais, começo a me achar muito perua.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eita, Joyce, quem diria que os pedidos da mãe na adolescência iam deixar traumas de estilo? =P

      Excluir
    2. Sabe eu penso que o jeito de vc se vestir, tem a ver com a sua auto estima e amor próprio. Se ao se vestir de uma forma mais elaborada, as pessoas vão ou não te achar uma perua...o problemas é delas e não seu. Se vc colocar mais acessorios e se sentir bonita e bem...vá com tudo e seja feliz. NÃO SE VISTA MENOS E NEM SE COMPORTE MENOS POR CAUSA DOS OUTROS. Seja autêntica sempre. Isso vai te fazer muiiiiiito bem!!!

      Excluir
  6. Parece que quem escreveu esse texto fui eu de tanta identificação que tive com tudo que tu falou!!!

    ResponderExcluir
  7. Adorei! Eu tb morro de medo de me arrumar demais! Nunca tinha ouvido alguém falar que tinha o mesmo problema, então pensei que isso nem existia! =*

    ResponderExcluir
  8. Mulher, tudo isso pra justificar o porque tu estava tão apagada na foto com a Chata? relaxa. Lu ferreira é competição desleal PRA maioria de nós! beijoooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Lu é linda, né, moça anônima? Aliás, as meninas são todas lindas. Mas relaxe que não costumo me sentir mal com a beleza das pessoas, senão não teria tantas amigas lindíssimas.

      O post tem a ver com muitas descobertas, já que nunca aparecia em fotos do blog e comecei a aparecer. Percebi que nunca tava exagerada como pensava, que um brincão não ia deixar todo mundo olhando pra mim com estrannhamento, que um salto não me transforma num alienígena (embora não seja a opção mais confortável) e a maquiagem que eu julgava muita pro meu dia a dia nem é. Até fui pra ortodontista mais maquiada dia desses e ela nem fez cara de espanto. Desculpa decepcionar, mas é um processo longo de auto descoberta. ;)

      Excluir
  9. Meu dilema é pior, sou evangélica e uso só saia/vestidos, então se coloco salto alto ou uma bota, acho meio exagerado do que alguém que usaria salto com calça. Agora que tenho um filho estou me arrumando mais.
    Abraços

    http://baudasarah.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, você acaba tendo menos opções, mas às vezes olhar pras roupas de forma diferente ajuda. Ou até olhar em uma loja onde você não costuma olhar, né? E tem o cabelo, que pode mudar com cortes ou penteados. O sapato pode ser mais clássico, mais moderno. Tipo, acho lindo vestido delicado com tênis estilo Converse. Não sei se é o seu estilo, mas é uma forma diferente de usar o mesmo. Tem também a terceira peça: uma jaqueta, um cardigã, um colete. Isso já renova a cara do traje, né? :)

      Excluir
  10. E eu pensava que era só eu...

    http://my-little-candy.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Isso é MUITO EU! Me li aí. Quase nunca quero botar salto pq sempre me acho muito arrumada, e quando vejo, tá todo mundo de salto. Não faço a make elaborada pq acho q vai ta todo mundo só de rímel e batom e aí vejo gente com make elaborada e cílios postiços Oo ahahha
    Adoro o Ricota! Comentei esses dias aqui. Reativei meu blog e fiz um d.i.y a sua cara, só lembrei de vc! Beijooo

    ResponderExcluir
  12. Super me identifiquei. Sou gorda e nunca me senti muito bem com isso. Desde sempre existiu uma certa pressão para que eu emagrecesse, me arrumasse e etc (já que todas as meninas da minha geração na família são magras e belas). Comecei a me arrumar, maquiar e etc. Cheguei a um ponto de me sentir muito mal a cada vez que não estava maquiada e arrumada, comecei a odiar meu cabelo, parei de comer, emagreci e cheguei ao número 42. Só que agora engordei tudo de novo (uso 46) tenho braços MUITO gordos e quando me arrumo "demais" me sinto uma perua, sabe? Uma bolota estranha e cheia de penduricalhos. Super procuro referências plus size na internet, algumas vestem números superiores ao meu e ficam tão lindas, auto confiantes, maravilhosas. Já eu, saio com uma cara estranha nas fotos, com um cabelo bizarro e braços enormes. Gostaria de superar isso e me aceitar. Perder esse medo de parecer uma perua tamanho GG. Queria ser que nem aquelas modelos plus size que sorriem nas fotos e ficam bonitas. Enfim, acho que escrevi demais. Te acho muito linda, Dani. Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. moça, eu tenho certeza que o que separa você de Ju Romano, da Gisella ou da Tanesha é auto confiança e experiência em se ver todo dia nas fotos e ir retocando pouco a pouco o que parece não funcionar. Tô te dizendo que só tive essa percepção sobre mim me vendo com frequência em fotos. Acho que um bom exercício é tirar foto no espelho todo dia. Depois de um tempo, você vai olhar mais pro seu conjunto e menos pro braço, por exemplo. Vai perceber como o cabelo fica melhor de um jeito, como certas maquiagens funcionam mais, como algumas roupas valorizam você. É um processo natural e impressionante, porque olhar no espelho nem sempre dá uma noção real, né? A gente, instintivamente procura as melhores posições, vê o que quer ver e tal. Tenta por uma semana e me diz. :)

      Muito obrigada pelo comentário e pelo carinho, viu? :*

      Excluir
  13. Eu realmente me identifico com isso tudo. Brincos grandes, salto alto, unhas sempre feitas, bolsas coloridas. Nada disso é meu dia-a-dia. Talvez um item aqui, outro ali, mas nunca a regra. Não acho isso ruim. Minimalismo ou preguiça? Nenhum nem outro. Me sinto bem com o básico, e assim como no que podemos ver por aqui de ti, eu identifico coisas peculiares, "exclusivas" que nos fazem vaidosas. Não necessariamente são aquelas que tal marca faz um irritante jaba internet a fora.

    Poxa, no fim eu não acho ruim, sabe? Até porque a realidade das fotos não é realidade que vivemos. Ao menos pra mim, essa produção das blogueirinhas de muoda do tipo "look do dia" - onde a criatura levou 2:50h pra arrumar só a maquiagem e o cabelo é algo surreal.
    Até as pessoas que vivem da sua imagem podem considerar que o salto é uma invenção bonita mas do mal, que realmente ferra a tua coluna e te faz andar sem praticidade.
    Não vire, por favor, mais uma blogueira de imagem, de jabá, que transforma a pessoa bonita e natural que era em um ser montado, irreal, que ilude e não transmite nada pra milhões de leitoras.

    Teu blog é simplesmente puro amor! Nunca comentei, mas senti vontade de "apelar" pra ti,

    um beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fernanda, tava faltando esse outro lado da conversa também, né? Pois é, eu tô em busca de um equilíbrio entre o desleixo e a vaidade. Tentando encaixar mais coisas que gosto na minha arrumação do dia a dia porque sinto que eu tava me perdendo disso, sempre muito preguiçosa e insatisfeita, mas também com medo de investir em uma coisa ou outra e parecer um alien. Tô lendo o livro de Cris Guerra (o Moda Intuitiva) e ele acaba gerando uns insights sobre como é possível usar as coisas que você quer sem se trair, sabe? Eu acho que dá pra aprender boas coisas com ela. :)

      E não se preocupe porque só de saber que meu blog é amor pra alguém, já me seguro pra ser ainda mais cuidadosa com ele. ;)

      :*

      Excluir
  14. Sempre fui desse jeitinho. Tipo, basta tá coberta e já me acho arrumada. O máximo de acessório é um brinco. Nos dias de muita inspiração até ouso pintar os olhos...

    ResponderExcluir
  15. Eu tambem to assim rsrsr Antes eu usava brincao, saltao e nem ligava.Hoje em dia depois que eu tive filho deixei isso de lado um pouco, e as vezes que vou sair..fico super na duvida...ponho salto acho que to exagerada...kkk

    ResponderExcluir
  16. A Coco Chanel que dizia que , ao sair de casa, se olhe no espelho e tire algum item que estja usando?; )

    Ó, mas tem uma diferença entre avaliar o look da foto e o look da vida real...

    A foto "tira informações pois achata (tem só 2 dimensões), então naturalmete parecemos mais "homogêneas", mas simplonas mesmo. Na vida real a gente tem textura,volume,movimento, contexto de luz...Tudo isso pode fazer uma camiseta+legging parecer ultra mega cool na vida real, mas "roupa de faxina" em uma foto! Por isso que figurino de novela ou look de editorial são um tom acima,mais pra exagerados mesmo! ;)


    Bjos,
    Gabi (SP-SP)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa! Baita dica, Gabi!
      Brigadíssima. :)

      Excluir
  17. Me identifiquei muito com esse post! Eu costumava me arrumar toda, depois olhava no espelho e achava que estava demais. Então tirava o colar, trocava o brinco por um menor, tirava o batom etc etc. Até que comecei a tirar umas fotos minhas pra me autoavaliar e percebi que às vezes, mesmo com um acessório que eu acharia super-ousado olhando no espelho, o "look" no geral ficava apagado e sem graça.

    Adoro seu blog. =]

    ResponderExcluir
  18. Perfeito! Exatamente assim que é comigo!

    No meu caso eu chego a colocar tudo: maquiagem, brincoes, pulseira, salto... e minha vó sempre brinca que até a hora de sair eu desisti de metade!

    Eu comecei a contornar isso na teimosia mesmo! "Não vou tirar e ponto" mesmo um tanto insegura na hora de sair de casa, mas no meio da noite/saída eu já tinha me acostumado com o look e dava certo. Ter alguém que insistisse que eu estava bem ajudou bastante (nesse caso minha vó) que é meio pirua, mas tem bom gosto! haha

    É isso! Adorei o post e sou uma nova leitora, gostando cada post mais! :)

    Bjs

    ResponderExcluir
  19. Oi, Dani!
    Me identifiquei demais com o seu texto! Eu também sinto muito essa dificuldade na hora de me vestir. Às vezes, coloco uma roupa e acho que tô mega arrumada, aí vejo fotos ou coisa desse tipo e penso 'nossa, como eu tô apagadinha!'. Passei por uma situação bem assim essa semana. Eu tava como sempre me visto, aí fui numa loja experimentar um batom vermelho que eu gostei, mas não amei. Minha amiga disse que eu tinha que levar porque ficou lindo, mas fiquei em dúvida. Na mesma loja experimentei um outro batom nude, rosinha, que eu também gostei, mas não amei, e a primeira coisa que minha amiga falou foi 'Nossa, o outro te acendeu. Esse te apagou, você até parece mais cansada depois de passar'. Fiquei pensando muito nisso e o seu texto veio em boa hora para essa reflexão minha. Acho que é bem isso que você falou, falta coragem na hora de me vestir... Até tento mudar isso, mas não sei como! Acho que é um pouco de medo de ser 'percebida demais' na rua sabe?, chamar muita atenção. É loucura?
    Beijos!

    ResponderExcluir
  20. Nossa, eu sou assim tb, já tirei varios acessorios me achando arrumada demais.

    ResponderExcluir
  21. Ai, como eu amo suas divagações... Beijos Dani, uma das melhores blogueiras ever!

    ResponderExcluir
  22. Renata Peres01/10/13 21:14

    Noooossa essa sou eu!! Quando vejo as fotos sempre acho sem graça e que poderia ter "caprichado" mais! No meu caso eu cheguei a conclusão de que sou pálida e sempre tenho que caprichar na maquiagem, meu cabelo é liso e escorrido, então sempre tenho que estar com uma escova bacana (e chega de rabo de cavalo), comecei com esses detalhes e já senti diferença, agora meu desafio é usar cores mais fortes e colocar no dia a dia o blazer (simmm acredite) porque sempre acho que o blazer é para ocasiões importantes!
    Bjos, adorei o post!

    ResponderExcluir
  23. Olha, A DO REI seu post!!! Ri alto com o papo da blusa de lycra e a auto-confiança!! Eu tb passo pelo mesmo dilema!! Mas agora sempre com um lema: toda vez que eu me arrumo eu escolho pelo menos UMA coisa para ser linda: o make, o penteado, os headscarves (tô nessa onda agora, me deixa! rs), o sapato... Como eu uso batom vermelho 90% das vezes, acabo ficando com 2 coisas lindas no look... hehehhehe... Assim, estou tentando sair do lugar comum... Faz assim tb, é um começo, né? :)Beijos

    ResponderExcluir
  24. Sabe que eu me lembrei de uma dica das meninas da Oficina de Estilo? Eu tento aplicar ela, mas nem sempre me lembro :~
    elas chamam de teste dos 10 pontos. É tipo, cada "cor colorida" (como elas chamam) vale 1 ponto, um destaque numa peça de roupa 1 ponto também. Sapato um ponto, se tiver cor, textura ou algum detalhe mais um. Bolsa a mesma coisa. Cada bijuteria um ponto, se for colorido mais um ponto (brinco é o par né). Esmalte colorido também conta ponto. Enfim, é bem interessante. Elas dizem que abaixo de 10 tá simples e acima de 15 tá over. Mas vai de cada um também lógico, sendo que é uma boa referência na hora de se vestir. :))

    ResponderExcluir
  25. Oi Dani, super me identifiquei com esse post!
    Eu sempre me sinto arrumada demais, mas isso é porque minhas amigas da faculdade, que convivem comigo diariamente, tem um estilo totalmente diferente do meu. Elas são completamente relax, short e chinelinho todo dia, e eu a vida toda gostei de sair ~arrumadinha~. Gosto muito de estampas, quase não tenho peças lisas, então já viu, né. Sei que é bobeira, mas às vezes acho estranho o contraste entre a gente, tenho a sensação que não me encaixo no grupo e várias vezes já deixei de usar uma coisinha ou outra porque achei que tava meio muito. Mas, por mais que eu tentei "me acalmar" nos looks, ao menos pra ir pra aula, não me sinto eu de camiseta lisa, jeans e Havaianas, sempre tem que ter colar, lenço no pescoço, coletinho, saia florida... Aí acabo escutando "Uai, por que você tá chique, vai onde?", mas né. É a vida.
    Beijos, adorei o post!

    ResponderExcluir
  26. Acontece d+++ comigo ! Tanto pra sair, quanto pra trabalhar (principalmente). Quando chego no lugar, me sinto totalmente sem graça, sem sal.

    ResponderExcluir
  27. Caramba, me identifiquei totalmente, com medo de ousar demais, muitas vezes acabo não ousando nada. :(

    ResponderExcluir
  28. Olá!
    Bom dia!
    Me identifiquei muito com a situação do texto e parei pra refletir sobre o meu cotidiano.
    Tenho vários saltos, e já estou até deixando de usa-los em baladas. No dia a dia já nos uso. Se vejo alguém de salto no shopping, chego a criticar, achando que é produção de mais. Me lembro do tempo da facul., onde eu ia apé (20/30 min) de salto, toda arrumada, cheirosa, maquiada etc. Com o tempo fui desleixando, achando que tudo era produção de mais, até chegar ao pé de chinelo, roupas básicas e cabelo no coque.

    ResponderExcluir
  29. Olá Dani,

    Acredito que a grande maioria das mulheres de identificam com essa questão de "parecer arrumada de mais". E eu, não poderia deixar de me identificar também!
    Desde que me conheço por gente, sempre amei a moda e todos os detalhes do universo feminino. Mas, por sempre trabalhar em lugares que pediam mais seriedade e menos brilho, sofria por ter que me conter na hora de me vestir todos os dias, e pensava "um dia quero trabalhar em lugar que possa vestir o que eu quiser, sem medo".
    Eis que esse dia chegou, hoje sou proprietária de uma loja de moda feminina e posso abusar de muito acessório, sapato, bolsa, vestido e etc. E quer saber o resultado? Esse medo de parecer arrumada de mais ainda me persegue. Mas, não deixo que ele "sufoque" minha liberdade de expressão nas roupas.
    Outro dia mesmo eu fui jantar com o marido, e aproveitei pra usar meu cropped top + saia longa. Amei o resultado, mas tive que segurar os olhares desconfiados a noite toda. De mulheres, e homens.
    Só que nem liguei, por que pra ser sincera, adoro ser diferente da massa.
    Porém, tudo tem seus prós e contras. E no meu caso, hoje, não posso mais parecer "arrumada de menos". rsrs As pessoas esperam muito de mim. Esperam que eu esteja estilosa e bem vestida sempre. Pois além de ser uma referência para minhas clientes, eu também tenho um blog e ainda presto consultoria.
    Então amigas, o que posso lhes dizer é que esses dramas femininos vão nos perseguir a vida inteira. Cabe a nós, convivermos com eles, com o bom humor e jogo de cintura que só a gente sabe.

    Bom dia e boa "luta" :)

    Beijos

    ResponderExcluir
  30. Sobre a arrumação, comecei a me tocar agora: saio bem simplesinha, apenas com o brinco e a maquiagem bem básica também. Vejo muita gente mais estilosa do que eu e talvez seja esse o segredo: usar alguns acessórios para dar uma "graça". Acho que vou passar a reparar mais nisso em mim.

    Agora deixa eu falar do blog: conheci nesse final de semana e AMEI. Gosto de moda, beleza, decoração e tudo isso, e estava sentindo falta de mais blogs que falassem isso com alguma verdade, sabe, sentindo que uma pessoa real estava escrevendo. E encontrei isso aqui.
    Existem outros que eu sigo e gosto, mas nunca havia me identificado desse jeito. Além de falar de várias coisas legais, além da filosofia de que não se precisa gastar um mar de dinheiro para se sentir bem, além de toda fofurice ainda contamos com uma blogueira feminista <3
    Como ser mais perfeito?

    ResponderExcluir
  31. Super me identifiquei.. Mas confesso que agora estou tentando melhorar, no semestre passado eu ia de blusa básica DIRETO pra faculdade, sem nada tudo básico demais hj em dia em algum dia da semana quando vou vestir uma blusa básica acho tão chinfrim.. aí eu penso poderia colocar tal acessório e imediatamente eu penso "vai ficar arrumada demais heuehue" e vou no básico mesmo, já estou melhorando pelo fato de consigo montar outros look não tão báscos pra ir pra faculdade, mas ainda fujo muito do arrumado demais heuehue

    ResponderExcluir
  32. Nossa, muito eu isso hahaha
    O que me dá mais raiva é quando eu me olho no espelho e acho que to arrasando, que to super produzida e depois que chego num lugar vou no banheiro e vejo no espelho de lá que nem ficou tão legal assim e fico me sentindo o patinho feio =/

    ResponderExcluir
  33. Não passo por esse drama. Como tenho pouco de tudo , poucas bijus, poucas roupas, poucos sapatos, então falta coisa para colocar no look... mas me visto de acordo com a ocasião..

    ResponderExcluir
  34. Poxa, sou assim tbm, qnd eu era adolescente nem ligava, queria mais era chamar atenção, n era atoa que eu era meio punk hehehe. Hj ampliei bastante meu gosto e estilo, mas sempre acho que vou ficar meio perua, ai vou tirando coisas, trocando o batom vermelho por um nude e assim vai... Minha mãe sempre diz que sou apagada =/
    Beijos
    www.deccorebba.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  35. Por medo de exagerar eu parei de me arrumar, maquiagem e coisa pra festa e brilho só labial! :( Esse post me levou ao desespero, preciso me arrumar novamente.

    ResponderExcluir
  36. Me sinto bem assim também e como estou na mesma situação que você, de ta postando pra blog, de ser "exemplo" pra alguém também penso muito em optar por algumas coisas mais chamativas pra marcar o visual e tô gostando dessa nova proposta de vida.
    Beijo,
    modalisando.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  37. Sofro do mesmo que você Dani :(
    Principalmente no quesito maquiagem. Eu sigo uma blogueira que sempre posta fotos dela com batom vermelhão e sombra preta e acho um bapho, mas em mim eu fico achando que tá horrível, que tá parecendo uma palhaça e sempre acabo no nude básico. Tenso :/

    Bjs

    ResponderExcluir
  38. Meu drama é diferente! Sinto que as vezes eu não me visto de acordo com a ocasião, por exemplo: tenho uma festa pra ir e me dá vontade de aparecer lá de sapatilha e meu vestido mais confortável, enquanto que em outros dias visto blazer e salto alto pra ir ao shopping ao lado da minha casa! Acho que eu preciso estar confortável/segura com o que eu visto pra sair de casa e as vezes as roupas não condizem com a ocasião :s

    ResponderExcluir
  39. excelente post. o que comento com as amigas, e isso veio, com certeza, de uma epifania de autoobservação, é que muitas vezes a gente acha que tem que se misturar, que não pode chamar atenção... serio msm, sem pseudopsicologizar (?) a coisa, acho é que a gente nao curte muito estar bem bonita. a gente é humilde. a gente quer estar legalzinha, bonitinha. olha só, nem elogio a gente aceita! quando escuta "seu cabelo ta bonito"/ "que bolsa linda" a gente fala "ah, tá sujo"/ "ah, é velha". enfim, não sei bem o que to querendo falar, mas a gente tem que parar de ficar achando que ser muito lindona e arrasar não pode, parar de achar q tem q diminuir o tom... porque msm achando que ta td muito a gnt depois acha q ta pouco e acaba cruzando com uma moça loucamente linda e se sente mal de ter colocado tenis ao inves daquele sapato bonitao........

    ResponderExcluir
  40. Quando vi esse post nunca ia imaginar que existissem tantas pessoas que passam pela mesma coisa que eu. Quase todo dia deixo de usar alguma coisa (maquiagem, acessórios, um salto) porque acho que vou ficar muito arrumada e as pessoas vão ficar falando/olhando. Eu e minhas irmãs sempre gostamos de nos arrumar para sair e a maioria das nossas amigas tem gostos mais simples, tipo uma camisa, jeans e sapatilha/rasteirinha, e eu já gosto mais de arriscar e misturar várias coisas. Na cidade que eu moro, quando eu saio, vejo um monte de gente olhando pra mim e olha que nem me arrumo isso tudo.
    O ruim disso é que a gente não sai sempre do jeito que queríamos sair, com a roupa que gostaríamos. Adorei o post e adorei saber que eu não sou a única rs.
    Beijos

    ResponderExcluir
  41. ohhhhh \o/...sei lá pensei que fosse a única a me sentir deste modo,mas vejo que sou mais uma entre muitas,as vezes chego há retirar anéis,relógios bolsa e outros tipo de acessórios pelo qual sou frenética,mas só fico completamente satisfeita quando estou usando todos eles,com um certo ''moderamento'' é claro. *---*

    ResponderExcluir