Decoração

Decoração
Decoração

Vídeos

Vídeos
Vídeos

Receitas

Receitas
Receitas

Deixem o cabelo da criança em paz

Eu não tenho certeza sobre o número de vezes que eu elogiei a internet aqui. Sei que foram muitas, porque poucas coisas me fascinam tanto quanto as grandes possibilidades de diversão, informação, contato e tudo mais que esse grande campo fértil oferece. O problema é a exceção. É quando surge alguém que pega todas as possibilidades que a internet dá e escolhe usar de uma maneira cruel e irresponsável. Mais triste ainda é quando essa pessoa encontra quem engrosse o coro.

Semana passada, eu li em algum site gringo do qual não me lembro que uma pessoa entrou no Change.org e se deu ao trabalho de criar um abaixo-assinado chamado "Penteie o cabelo dela". Esse abaixo-assinado é direcionado a Beyonce e Jay Z, que, segundo a criatura que criou a reinvidicação (e se apresenta como uma "mulher que entende a importância dos cuidados com o cabelo"), "negligenciam" o cabelo da filha, deixando que ele crie "dreads e bolas de pelos".


Sabe quando você vê uma coisa e fecha a janela esperando que deixe de existir? Pronto. Tinha 17 pessoas assinando a petição e já fiquei assustada. Dois dias depois, mais de 700. Hoje, mais de 5.000. Começa a ficar mais difícil de ignorar.

Obviamente, é triste saber que uma pessoa adulta está apontando o dedo pra uma criança que não sabe articular nem uma palavra pra dizer que o cabelo dela é feio. Pra dizer que falta pente, falta hidratação, falta cuidado. Quando a gente sabe que o cabelo dela é só o cabelo de uma criança preta, do jeito que nasceu, do jeito que cresce de dentro do corpo, sem tirar nem pôr. Aí, a criadora do abaixo-assinado maquia o racismo dizendo que o cabelo da criança é mal cuidado, que os pais deviam fazer algo a respeito. Então, outros adultos pegam um pedaço de suas vidas e dedicam a, além de assinar a petição, escrever comentários onde comparam o cabelo de Blue Ivy a uma ovelha, onde destacam que ela é uma criança "de milhões de dólares", onde chegam a dizer que, se os pais não derem um jeito no cabelo dela, a menina vai sofrer bullying quando for maior.


Entre todas as tristezas que esse abaixo-assinado traz, algumas das piores são: ver que pelo menos 5.000 pessoas sequer se envergonham de classificar o cabelo de um bebê como inadequado; perceber como muita gente acha que a aparência de uma criança deve refletir - ou ostentar - o dinheiro que os pais têm; constatar que, sim, em pleno 2014, um cabelo afro ainda é considerado por muita gente como um cabelo "ruim".

Eu sei que o mundo tem bilhões de pessoas, mas também sei que essas 5.000 pessoas são só uma mostra de uma parcela muito maior que cultiva esse tipo de preconceito ainda hoje. O que resta é torcer pra que a parcela que combate esse tipo de absurdo seja muito, muito maior.

20 comentários

  1. Eu gostei demais do texto. Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Também achei absurda essa petição. O cabelo cacheado e crespo ainda são vistos, infelizmente, como "cabelo desarrumado", no qual se precisa fazer algo, seja alisar, relaxar, abaixar e a famigerada expresão "domar". Assumi meus cachos há 8 meses e a sensação de liberdade é maravilhosa. Recomendo!

    ResponderExcluir
  3. Muito bom esse texto...infelizmente isso acontece muito mais de forma velada...quando é exposto desta forma, o problema revela-se muito maior do que se imagina...

    ResponderExcluir
  4. Olá adoro seu blog, gostei muito do post e realmente é isso! As pessoas são únicas, com cores de pele e cabelos de texturas únicas essa é a beleza natural.
    Sofri muito com o preconceito da minha própria família em relação ao meu cabelo, e carambolas isso gera um trauma enorme na vida da criança pois nunca se sente aceita, assim como o preconceito com a cor de pele. Acho que a expressão "cabelo ruim" deveria ser abolida.

    ResponderExcluir
  5. obrigada, foram as melhores colocações que li sobre o assunto.
    coitada da beyonce, tratou de criar a filha DELA fora dos padrões da mídia e não agradou a todos. Que seja livre e feliz, Blue :)

    ResponderExcluir
  6. E a Blue Ivy mesmo sem pentear o cabelo já é mais diva que todo mundo que assinou a petição. Então esse povo deveria se recolher à sua insignificância e tratar de achar uma pia cheia de louça pra lavar.

    ResponderExcluir
  7. Adorei a sua colocação. Seus argumentos foi um dos melhores. Tb espero que as pessoas contra o racismo sejam mais numerosas e barulhentas das racistas que se escondem por tás de "padrões e conselhos".

    ResponderExcluir
  8. BRAVO!! BRAVO!!! Excelente texto!!! Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Inacreditável!! Infelizmente a cada dia me surpreendo mais com os seres humanos. Seu texto está ótimo!! Bjo!

    ResponderExcluir
  10. Chega ser ridículo como as pessoas que não tem nada a ver com a vida da criança, fica querendo se envolver num assunto tão particular... uma pessoa desocupada... sem dúvida!

    Bjus flor! O blog agora tem face.... facebook.com/alinelaitarte.bomboneca

    Aline Laitarte - www.bomboneca.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Aqui em casa é uma luta para convencer a funcionária a náo dizer para a filha que ela tem cabelo RUIM e sim um cabelo cacheado lindo.

    ResponderExcluir
  12. Eu fiquei besta quando li sobre isso....racismo puro e descarado!Será que se fosse uma criança pobre fariam esse tipo de crítica?Acho que não,afinal na cabeça de muita gente, negro com dinheiro não precisa parecer negro,tem que fazer de tudo pra ficar parecendo branco.

    ResponderExcluir
  13. Eu fiquei besta quando li sobre isso....racismo puro e descarado!Será que se fosse uma criança pobre fariam esse tipo de crítica?Acho que não,afinal na cabeça de muita gente, negro com dinheiro não precisa parecer negro,tem que fazer de tudo pra ficar parecendo branco.

    ResponderExcluir
  14. petição absurda! como se não bastasse a gente ter que engolir os padrões da sociedade na adolescência e na fase adulta, querem impor isso a uma criança?!?!
    Tenho cabelo bem cacheado desde pequena, e minha mãe sempre me ensinou a gostar do meu cabelo como ele é... sempre gostei dos meus cachos e sempre fiz coisas que melhorassem a hidratação, o aspecto dos cachos, mas alisar, nunca quis... acho "uó" meninas de 10, 12 anos que já fazem procedimentos químicos para alisar os cabelos ou pra ficar loira e pior...e com autorização das mães! O fato é que essa petição é absurda nem tanto pelo preconceito, mas por fazer do cabelo de uma criança, que não é filha dela, um assunto de petição na internet. Essa moça precisa arrumar algo mais significativo pra fazer na vida, gente!

    ResponderExcluir
  15. Eu só não entendi por que a Beyoncé ainda não se manifestou...

    ResponderExcluir
  16. Coisa linda, Dani.

    Eu senti o mesmo quando soube, e até quis escrever no meu blog. Só que não consigo escrever com tanta delicadeza como você e algumas outras blogueiras sobre temas tão preocupantes como esse, como violência conta a mulher, castas e outros absurdos desse mundo.

    Fico feliz de ver que tem gente mais corajosa e que abre esse espaço, como você =)

    ResponderExcluir
  17. Esse foi o post mais incrível que já li em blogs de moda!
    As vezes eu sinto que vivo num mundinho a parte, pq quando vejo esse tipo de coisa, parece que estraga meu dia, de verdade. eu nao consigo acreditar, que em plena era da informação, as pessoas insistem em permanecer na ignorância...e pior que isso, é quando são malvadas mesmo, quando vc se dá conta que além dos eu mundinho, existem pessoas ruins, cruéis...

    acho tb a internet maravilhosa, hj vc pode fazer cursos de harvard, no MIT, vc pode acessar artigos de tudo quanto é assunto, de qualquer lugar no mundo! isso é incrível! vc pode buscar informação, para além daquelas que são jogadas pra vc goela abaixo pela midia, isso nao tem preço.

    mas concordo mto, mto contigo! para além de todas essas coisas ótimas, é também um lugar onde as pessoas destilam sua crueldade por trás de uma tela... as pessoas, qdo anônimas, parecem que se sentem mais a vontade pra mostrar seu lado negro... e isso me assusta mto!

    eu parei de ler diversos blogs de moda inclusive, pois cansava de ver como as leitoras,e até as próprias blogueiras eram cruéis umas com as outras.... essa questão pela busca de um estereótipo, de uma beleza que seria considerada perfeita, "padrão", meninas se chamando de gorda, de anoréxica, de cabelo ruim, meu Deus! como uma adolescente, ainda em formação, consegue sobreviver a td isso sem se odiar? ja nao basta a tv com seus padroes descabidos? as revistas de moda?

    os blogs deveriam trazer um mundo mais acessível, mais real, mas nao, tornou-se mais uma vitrine de padrões a seguir...

    por isso, fico imensamente contente qdo vejo que existe vida inteligente na blogosfera, ainda mais dentre nossos queridos blogs de assuntos de mulherzinha! pq momentos mulherzinha devem ser gostosos, para trocarmos experiências, ideias, dicas de beleza e roupinhas baratex rsrsrs e nao para odiarmos nossa aparencia!

    Desculpe o comentário gigante, é que eu realmente gostaria de falar que isso que vc faz é mto valioso!

    grande bjo!





    ResponderExcluir
  18. Eu nunca havia entendido porque 90% das mulheres negras nos USA usam peruca ou apliques até essa história começar a circular na internet, pois se são capazes de fazer algo assim como uma criança de apenas 2 anos, imagina o que não passa uma mulher adulta.

    ResponderExcluir