Decoração

Decoração
Decoração

Vídeos

Vídeos
Vídeos

Receitas

Receitas
Receitas

5 lições que os gatos podem ensinar às crianças


Quando a gente nasce, é como uma página em branco e cada vivência contribui pra preencher essas linhas, formando nossa personalidade. Isso é uma das coisas mais incríveis sobre a infância, essa capacidade sem limites de aprender.

E a gente tá cansado de saber que as crianças aprendem mesmo é com o exemplo, mesmo que seja um exemplo de quatro patas, bigode e que mia ao invés de falar. Conviver com um gato transmite muito amor a uma criança, todo mundo sabe. Mas quero dizer a vocês que tem muito mais coisa que os pequenos podem aprender com os gatinhos. Vejam só:

A criar responsabilidade

Quando convive com um bichinho, a criança, naturalmente, passa a se preocupar com o bem estar dele. Ela quer saber se o gato já comeu, se quer dormir, se tá feliz. Com o passar do tempo - e com o estímulo dos pais - a criança passa a tomar pra si alguns desses compromissos, como colocar a ração, arrumar a caminha, fazer carinho quando o gato fica doente. De um jeito nada forçado, aprende a se responsabilizar um tantinho pelo bem estar do outro.


A se divertir mais

Quantas crianças tímidas você conhece que mudaram totalmente depois de conviver com um bicho de estimação? Se bobear, tem várias delas lendo esse post agora. Não tem como se manter sério ou acanhado por muito tempo vivendo com um gato. Os costumes engraçados fazem rir e a capacidade sem fim de se divertir com as coisas mais simples contagia.

A sentir empatia

Ao conviver com um gatinho, a criança vai sentir na pele que o bicho é parecido demais com a gente: sente fome, frio, medo, carinho, aconchego. Vai crescer muito mais capaz de se colocar no lugar do outro, de olhar com mais compreensão ao invés de afastamento.

A demonstrar sentimentos

Depois que você faz o primeiro cafuné num gatinho, vê aqueles olhinhos fechando e ouve o ronronar, é um caminho sem volta. Os sentimentos já transbordam, você já faz declarações de amor, já chora de saudade e não segura nenhuma demonstração de carinho. Se isso acontece até com adultos, imagina com as crianças, que têm um coração leve, pronto pra aprender a viver e expressar tudo o que há de bom e puro.


A ver o lado bom da vida

Às vezes, coisas chatas acontecem até com as crianças. Algumas desapontam mas são importantes pro crescimento. Outras são só um saco mesmo. Quando esses percalços surgem, vem choro, desapontamento e mau humor. Mas aí chega um gatinho andando, se lambendo, pedindo cafuné, brincando com o que encontrar pela frente, e a criança, vendo isso tudo, não vai se lembrar das coisas ruins por muito tempo. Gatos trazem a positividade na hora. ;)

E digo uma coisa a vocês com toda a honestidade: aos 29 anos, ainda aprendo muito com eles. Minha mãe aprende, meu pai também. Minha avó, aos 80 anos, tá aprendendo a lidar com a vida na companhia - e ajuda - de um gato. Felizmente, pra algumas coisas, a gente nunca deixa de ser criança.

Esse é mais um post em parceria com a Whiskas

Um comentário