Decoração

Decoração
Decoração

Vídeos

Vídeos
Vídeos

Receitas

Receitas
Receitas

Quem não queria trabalhar aqui?

Hoje em dia, trabalho em casa e não consigo nem imaginar alguma circunstância que me faria abrir mão dessa maravilha. Nem todo mundo se adapta mas eu amo. Sento olhando pra janela do quintal, os gatos passam, faço xixi no meu banheiro, vivo mais tempo em silêncio, faço meu almoço na hora de comer e às vezes não tiro o pijama (só às vezes, porque isso, sim, é uó).

A verdade é que trabalho em casa já há alguns anos mas só pude ser feliz com essa escolha depois de chegar à minha casa. Quando morava com meus pais, por muito tempo fiquei cega pras felicidades que isso trazia porque vivia estressada com o amontoado de coisas que era meu quarto e, principalmente, com o fato de trabalhar, me divertir e descansar no mesmo cômodo. Imagina o Ricota dentro de 12m², com materiais, equipamentos, cenários e tudo o mais. Hoje, posso ver como sou feliz com o espaço em que eu vivo e trabalho e sou muito grata por isso.


Mas vejam vocês que o assunto do post nem são minhas aventuras ao trabalhar em casa, é que, como vinha dizendo no início, é bem improvável que algo me fizesse não trabalhar mais em casa, mas isso não me impediu de pirar no The Wing, novo coworking só pra mulheres que abriu em NY (fica a ideia pras empreendedoras brasileiras).

Praticamente todo o andar é decorado em rosa blush, que é um tom maravilhoso, a versão mais bonita do pêssego.Combinados a essa base delicada, muita madeira de nogueira, muito cinza claríssimo e dourado. Antes de mais nada, já digo logo que a mão do pincel chega tremeu quando vi essas cadeiras cinza. Já quero pintar cadeiras nessa cor, mesmo sem saber nem onde colocar mais. Se eu tivesse outros móveis como tenho cadeiras, tava feita.



Audrey e Lauren e a estante gigante só com livros escritos por mulheres


Meredith Grave combinando com a decoração 😊

Aurora James e Alex Covington













As fundadoras Audrey Gelman e Lauren Kassan inauguraram o The Wing em outubro e já são 350 usuárias associadas desde então. As moças que criaram todo o visual se chamam Hilary Koyfman e Chiara de Rege e, segundo Hilary, o espaço é meio que Mad Men, só que sem men. 😊 Um espaço criado e desenvolvido por mulheres, onde outras mulheres podem trabalhar e criar conexões pra gerar negócios, ideias e projetos voltados pra mais mulheres. Fortalecimento com um design maravilhoso.

Imagens e notícia daqui e daqui.

4 comentários

  1. Ai que lugar maravilhoso, ia querer viver abraçada nessa decoração maravilhosa

    ResponderExcluir
  2. Lugar lindeza demais! Em São Paulo, tem o Feminaria que é um coworking de mulheres e tem um outro que eu não me lembro o nome que é para mães. As crias ficam num lugar à parte brincando.

    ResponderExcluir
  3. Adorei a ideia de existir um espaço de co-working só para mulheres. Genial. Até chegar no Recife... sei não, hein? Hahaha! Pelo menos espaços de trabalho para ambos os gêneros já existem aqui, só não sei quanto a mentalidade nossa para criar algo assim... Recife é tão à frente em alguns pontos e tão atrasada em outros...

    Bjs

    ResponderExcluir